Mato Grosso,
Quinta-feira,
13 de Agosto de 2020
informe o texto a ser procurado

Artigos / Luiz Fernando Fernandes

05/07/2020 | 20:02

As eleições que eu quero

As eleições municipais de 2020 já estão definidas. Dia 15 de novembro vamos as urnas para escolher os vereadores e prefeitos que irão comandar os municípios pelos próximos 04 anos. 

Infelizmente para 43 mil eleitores de Mato Grosso este pleito passará em branco. São eleitores que não compareciam as urnas já há 3 eleições e não justificaram. O prazo final para que estes procurassem a justiça eleitoral em busca de regularização terminou no dia 06 de maio.

Ao contrário do que se possa imaginar, o maior número de títulos cancelados em relação ao total de eleitores não foi de Cuiabá, nem tão pouco de cidades com os maiores colégios eleitorais, mas sim, Primavera do Leste que teve 2.800 títulos cancelados, o que representa 7% do total de 43.800 eleitores do município. 
Quem teve o título eleitoral cancelado está impedido de exercer diversos direitos, entre eles: votar, obter passaporte, tomar posse em cargo público, fazer ou renovar matrícula em instituições de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Imagine que o total de títulos cancelados equivale ao número total de votantes de Primavera por exemplo, não é pouca coisa. 

Bem ou mal, a eleição é o momento que o cidadão tem para dizer não a este ou aquele candidato, renovar as cadeiras ocupadas nos legislativos e prefeituras e ajudar a reescrever a história de seu município. Quando deixamos de votar estamos colaborando com a mesmice, estamos dando o aval necessário para que aqueles que nada fazem se perpetuem no poder. 

Assim sendo a participação nas urnas é fundamental para a correção de rumos, para que políticos de carreira e que nada fazem possam ser substituídos por sangue novo. Sem isso a própria democracia fica em risco. 
Se você é daqueles que reclama dos governantes, a eleição é o momento de soltar o seu grito mais forte e ele acontece quando a urna eletrônica da o sinal no final da votação. Ali você exerceu sua cidadania plena e conscientemente, sem isso fica difícil falar qualquer coisa e muito menos reclamar. 

Tem gente que vota com tamanha displicência que uma semana depois das eleições já se esqueceu em quem votou. Se esquece rápido, como lembrar na hora de fazer uma cobrança. Pense muito bem em quem você vai votar esse ano. Escolha a partir das ideias e dos ideais e não baseado em promessas vazias ou mirabolantes. Aqueles que chegam oferecendo vantagens vão desaparecer na fumaça da corrupção. Aqueles que oferecem cargos e encargos serão os primeiros a virar as costas para o eleitor depois de eleitos. Precisamos acordar e parar de sermos ingênuos, as coisas não irão mudar se a mudança não partir da gente. Trate a todos com cordialidade, mas só vote naqueles que apresentarem propostas reais, leis e projetos. 

Quem se esquece que vai se eleger para fiscalizar os atos do poder executivo não merece uma cadeira na câmara municipal. Quem não apresenta um plano de governo sério e factível não merece ganhar a prefeitura. Cada macaco no seu galho.

Sai legislatura e entra legislatura e a câmara municipal de Cuiabá, por exemplo, não consegue se livrar do apelido de casa dos horrores. Será que desta vez faremos diferente, faremos a diferença.  Está em nossas mãos o poder de mudar tudo isso que está ai. Se nos omitirmos vamos permitir que os horrores continuem e depois poderá ser tarde demais para reclamar. 
Luis Fernando Fernandes é jornalista em Cuiabá.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet