Mato Grosso,
Sábado,
16 de Outubro de 2021
informe o texto a ser procurado

Artigos / Bruna Ghetti

04/10/2021 | 14:32

Métodos Anticoncepcionais Após o Parto

Foto: Assessoria

O puerpério é o período após o parto, nessa fase a mamãe está voltada aos cuidados com o bebê que nasceu, amamentação, readaptando a essa nova rotina tão gostosa porém cansativa;

Um dos assuntos que a mamãe traz como prioridade na consulta após o parto é a anticoncepção; Como escolher um método seguro, eficaz e que não comprometa o aleitamento materno? Existe algum método que não precise lembrar da tomada diária evitando assim esquecimentos que comprometam a segurança?

Nessa fase o Obstetra explica e orienta sobre as possibilidades para que a paciente faça a melhor escolha. Vamos conhecer as opções de anticoncepção prolongada?

IMPLANON

O Implante Subdérmico (IMPLANON) é um dispositivo anticoncepcional que age liberando progesterona. Sua ação dura por até 3 anos, sendo fácil de inserir e de remover. Trata-se de um bastão pequenino que tem cerca de 2 mm de diâmetro por 4 cm de comprimento, semelhante a um palito de fósforo.

A eficácia é muito alta sendo maior que a laqueadura das trompas uterinas, que o dispositivo intrauterino (DIU) e o anticoncepcional oral.Outras vantagens do IMPLANON são comodidade, não interferência no aleitamento materno e não causa efeitos adversos como os anticoncepcionais combinados (que contém estrogênio).

DIU NÃO HORMONAL

Os dispositivos uterinos não hormonais : COBRE ou COBRE COM PRATA, são métodos contraceptivos intrauterinos, tendo como mecanismo de ação a barreira que formam internamente na cavidade do útero, funcionando como um “preservativo interno”.

A Inserção é feira em consultório, 40 dias após o parto, com anestesia local e na maioria das vezes guiado por ultrassom, com duração de 5-10 anos a depender do fabricante

Essa é a opção perfeita para as mamães que procuram segurança e ausência total de hormônios no método anticoncepcional.

DIU HORMONAL

São métodos anticoncepcionais também intra uterinos, com liberação apenas de progesterona, hormônio muito seguro para o puerpério.

Hoje no Brasil temos duas opções : Mirena e Kyleena, que diferem quanto ao tamanho e dose do hormônio.

A grande vantagem do DIU HORMONAL além da segurança elevada é a possibilidade de melhora das cólicas menstruais e diminuição ou ausência do fluxo menstrual , sendo portanto uma ótima escolha para as mulheres que sofriam no período menstrual com dor ou fluxo sanguíneo excessivo.

Converse com seu Obstetra para a avaliação e melhor decisão em cada caso.
Bruna Ghetti

Bruna Ghetti

é Médica Ginecologista, com título de especialista em Ginecologia pela FEBRASGO CRM 5755-MT

E-mail: brunapinheiroghetti@hotmail.com  Site: www.brunaghetti.com.br
ver artigos
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet