Mato Grosso,
Terça-feira,
21 de Maio de 2019
informe o texto a ser procurado

Entrevistas

18/11/2017 | 10:45 - Atualizada em 02/12/2017 | 10:45

"Nova Gestão do Creci tem mostrado que está empenhado e interessado em melhorar a vida do corretor" afirma Claudecir Contreira

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI) é o órgão que garante o registro do profissional ao corretor imobiliário. O corretor de imóveis surgiu no século XX, durante o governo de Getúlio Vargas, quando foram criadas as primeiras leis trabalhistas. Hoje, ela é regulamentada e o exercício ilegal da profissão é crime.

A TV Mais News com a intenção de esclarecer e tirar algumas dúvidas referente ao trabalho exercido pelo Creci-MT entrevistou nesta semana o Diretor Secretário e Conselheiro Federal do Creci-MT, Claudecir Roque Contreira. Leia na integra:
 
TVMais - O que é o Creci?

Claudecir Contreira – O Creci é uma autarquia pública federal responsável por fiscalizar os corretores e proteger a sociedade. Para que a sociedade não caia no velho dilema de comprar com picaretas e levar prejuízo. Em tese, ele regula e fiscaliza o mercado.

TVMais - A sociedade tem uma ilusão de quando o imóvel, vai para a mão do corretor ou do Creci o imóvel fica com o valor mais elevado, o que você me fala sobre isso?

Claudecir Contreira – Eu discordo totalmente. Ao contrário, até porque preço e valor são coisas distintas. Você vai pagar por um serviço, que tenha qualidade. Se ele não tiver qualidade, é obvio que você não vai contratar, até porque existe corretores e corretores. Existe corretores que realmente estão preparados para o mercado, que entendem do negócio, que conseguem o negócio pensando na questão jurídica da coisa, esse vale a pena você pagar.

Nós vemos com muita frequência pessoas caindo no conto do vigário, mesmo duas pessoas bem-intencionada, quando elas não entendem, correm o alto risco de se prejudicarem, tanto comprador como vendedor. Por exemplo: você tem um imóvel e você tem um problema no seu cadastro, seu CPF esta negativado, você vendeu o imóvel para mim, eu não vou conseguir financiar esse imóvel e talvez eu já tenha dado um sinal em dinheiro deste imóvel. Aí vou ficar no prejuízo e criar uma demanda judicial com você absurda, vou virar até seu inimigo.

Ao passo que se tivesse um corretor bom e preparado para intermediar, isso não aconteceria. Então isso é barato. O corretor cuida da parte burocrática.

TVMais – Como está o mercado imobiliário em Mato Grosso?

Claudecir Contreira – Está ótimo. Na verdade, Mato grosso está mal-acostumado, sempre com as bonanças. É um estado muito rico, tanto é que somos campeões do Produto interno Bruto (PIB) este ano de 2017, e por vários outros anos.

Existe um equilíbrio perfeito aqui entre prestação de serviços, agropecuária e a indústria. Que é, o que forma o PIB do pais. E nós somos líderes, então significa que Mato Grosso está bem e sempre esteve bem. E que teve um certo momento, dentro da nossa realidade, que isso murchou um pouco, mas já se recuperou. Neste momento está ótimo para vender, inclusive tem o risco de falta de produto no mercado para o ano seguinte de imóveis novos.

TVMais -  O Creci teve um desenvolvimento com o passar dos anos, o que você me fala sobre essas mudanças?

Claudecir Contreira – O Creci na verdade ficou muito distante do corretor durante muito tempo, e hoje ainda não está tão próximo. Nós temos que ter o senso crítico e o alto crítico também. Nós sabemos dos problemas do Creci,  não somos cegos e não vamos tapar o sol com a peneira. No passado o Creci era muito ineficiente.

Hoje tentamos mudar isso, no combate a ilegalidade. Quando você combate a ilegalidade, amplia o mercado para quem é corretor de fato e de direito. O corretor que é realmente inscrito. Já pegamos mais de 1300 profissionais ilegais em 19 meses, é um número absurdo. Mas infelizmente,  existe muitos que atuam na ilegalidade. Mas o Creci hoje, está muito mais atento, fazendo valer a anuidade do corretor.

O Creci oferece convênios na área de saúde e educação aos corretos. A nova Gestão do Creci tem mostrado que está empenhado e esta interessado em melhorar a vida do corretor.

TVMais- Você disse que com a nova gestão o Creci melhorou bastante, o que falta?

Claudecir Contreira
-  Falta a gente interiorizar. O Creci falta ter uma visão de interiorano. Eu sou do município de Sinop e sei o quanto o Creci deixa a desejar no interior. Isso acontece por falta de estrutura administrativa e financeira. Quando assumimos a gestão em marco de 2016. O orçamento nosso é de quase 4 milhões, (previsão de arrecadação) no ano e nos encontramos o caixa com 15 mil reais e isso para nós foi uma lastima.

Então, terminamos o ano com muita dificuldade e não conseguimos interiorizar as ações como de fato deveríamos, com uma fiscalização mais intensa, com estrutura administrativa capaz de atender o novo corretor no interior.
O Creci tem se esforçado, estamos indo para o interior, mas dá muito trabalho, deveria ser muito melhor.
 
TVMais -  Já tem algum projeto em vista para resolver isso?

Claudecir Contreira – Temos, primeiro arredondar a questão financeira do conselho. E começar colocando fiscais que residam no interior, começando pelos polos e colocar um veículo e um fiscal. A previsão é que até o ano que vem o Creci consiga consolidar isso.
 
TVMais – Houve muitas mudanças tecnológicas, você acha que o Creci conseguiu acompanhar essas mudanças?

Claudecir Contreira
– O corretor de forma geral não. O corretor envelheceu. Porém o Creci hoje está liderando essa iniciativa, levando muito antes, que a grande maioria das empresas imobiliárias. E já está levando para os corretores, vários cursos na área de mídias sociais, voltadas para o mercado imobiliário. Por exemplo; O FaceBusines que a segmentação do anuncio, o panfleto eletrônico. Hoje o Creci está no terceiro curso, o último foi realizado nesta quinta-feira (16) em Sinop. Isso tem ajudado muito o corretor.

Agora, fechamos um convênio com o Google. Aqui no Estado tem dois executivo do Google. Conveniamos com ele e também vamos avançar nesse sentido. Vamos fazer um site profissional, antenado e conectado com tudo, com leitura de vídeos e muito mais. Isso em um pacote só. Vamos ofertar esse programa, que será chamado Corretor Tecnológico.

TVMais - Já existe procura desses tipos de curso pelos corretores?

Claudecir Contreira
– Já. Tem melhorado muito. Em 19 meses tivemos 512 novos corretores que adentraram ao mercado e esses novos corretores já chegam sedentos por aprender isso, os mais velhos que estão patinando ainda. 

TVMais – Ainda existe conflito entre o Creci e o corretor?

Claudecir Contreira
-  Ainda há, hoje nem tanto. Mas ainda existe aquela pergunta para que serve esse tal de Creci na minha vida? Então tudo que eu falei, sobre os convênios, os cursos, palestras, a identificação do profissional ilegal, levar o ilegal até a polícia, através de denúncia. O que o Creci nunca fez e está fazendo.  Tudo isso para diminuir esse conflito e estamos mostrando para os corretores, de fato e de direito para que serve o Creci. É pouco tempo ainda, 37 anos passados para 19 meses agora,  é pouco tempo.

TVMais -  Porque o Creci não atuava antes?

Claudecir Contreira
– Por culpa da gestão, mas primeiro do corretor. Ele que é responsável pelo seu representante. O corretor não contribui nem para formar uma chapa nova para disputar as eleições, deixando sempre nas mãos de um grupo só durante 37 anos. Então isso é culpa nossa, da categoria, na qual eu me incluo.

TVMais -  Qual é sua perspectiva para 2018 com a atuação do Creci ?

Claudecir Contreira
– A nossa perspectiva é disputar a eleição novamente. E vamos concorrer novamente, isso é fato. Nós sabemos que nossa missão ainda vai durar alguns anos para ser concluído.

Vamos estruturar o Creci administrativamente falando, colocando um fiscal em cada regional com um veículo. Mas claro, preparar o corretor no ponto de vista tecnológico. No sentido de comunicação. Estamos preocupados com isso também.
 
TVMais – Poderia passar uma mensagem às pessoas que hoej tem interesse no mercado imobiliário?

Claudecir Contreira
– Primero recado é para o nosso próprio corretor, que ele se antene mais pesquise, estude. Que ele observe mais o conceito da sua profissão, que leia os assuntos que a diretoria coloca nas mídias. Para que, aprenda e entenda, o que é o Creci. Até para que ele possa contribuir mais. Porque ele entendendo, pode contribuir mais.

E para quem não é corretor, e quer ser, é uma profissão muito boa. Eu costumo dizer que nós somos donos de 5% do mundo, que é o valor da nossa comissão.
Quando ando na rua, olho para todas as direções e eu posso falar 5% disso me pertence. Nenhuma profissão tem esse privilégio. É uma profissão muito boa para atuar.  
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet