Mato Grosso,
Terça-feira,
22 de Setembro de 2020
informe o texto a ser procurado

Notícias / Geral

16/09/2020 | 08:57 - Atualizada em 16/09/2020 | 09:03

Pantanal de MT é a área mais degradada pelo fogo no país; 1,6 mil ha destruídos

Redação TV MaisNews

Pantanal de MT é a área mais degradada pelo fogo no país; 1,6 mil ha destruídos

Foto: Agência Brasil

Com 1.650 hectares atingidos pelo fogo, o Pantanal é destaque nacional em devastação por queimadas. De janeiro a setembro, 34.558 focos de calor foram registrados por satélite no Estado. Os apontamentos são da plataforma BDQUEIMADAS.

Dados do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que na região pantaneira existem áreas que estão em queima contínua desde o mês de julho. Com denúncias diárias, o Corpo de Bombeiros Militar (CBM), soma atualmente 1.098 atendimentos para incêndios florestais. Segundo a corporação, em sua maioria, provocados.

O processo de identificação da origem do fogo, para saber se foi motivado ou causado acidentalmente, é feito a cada ocorrência. Após o atendimento é feito uma perícia técnica que identifica a origem do fogo.


De acordo com a unidade, o trabalho é realizado junto à Delegacia do Meio Ambiente (Dema). As equipes técnicas fazem a perícia de incêndios florestais apontando onde o fogo foi iniciado e o tipo de material utilizado, após, é produzido um relatório à Dema, que realiza as investigações quanto às causas.

O site do Inpe monitora em tempo real os pontos de calor no mapa e apontam coordenadas  que auxiliam as equipes de combate na localização do espaço que esta sendo devastado.

O período proibitivo de 2020 começou em 1° de julho e  tem encerramento previsto no dia 30 de setembro. O cronograma deve ser alterado e em decorrência da elevação de queimadas registradas pelo Estado, prorrogado por pelo mais 30 dias.

Atualmente, o efetivo da instituição CBMMT conta com aproximadamente 1400 militares para os trabalhos de combate neste período de estiagem. Defesa Civil, equipes de voluntariado, brigadistas e de representações públicas e privadas têm unido forças para atuar frente aos incêndios florestais.

Em nota, o CBM, disse que os trabalhos de controle e contensão são realizados de acordo com a necessidade de cada área atingida. Primeiro é feito o monitoramento das áreas críticas para executar o combate correto.

“É feito combates indiretos, como por exemplo, as confecções de aceiros e diretos, por meio terrestre e aéreo com apoio de outras forças de segurança e dos proprietários de terras e voluntários”, diz trecho.


Fonte: RD NEWS

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet