Mato Grosso,
Quinta-feira,
18 de Agosto de 2022
informe o texto a ser procurado

Notícias / Brasil

12/01/2022 | 17:43

Deputados do PT pedem investigação contra Queiroga

Parlamentares entregaram pedido ao STF e acusam o ministro de cometer crimes, como prevaricação e infração de medida sanitária

Redação TV Mais News

Deputados do PT pedem investigação contra Queiroga

Foto: Flickr/Ministério da Saúde

Deputados do PT apresentaram nesta quarta-feira (12) um pedido de investigação ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro Marcelo Queiroga (Saúde) por conta da instabilidade no sistema de informações da pasta.

O documento foi apresentado por quatro parlamentares: Reginaldo Lopes (PT-MG), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Alexandre Padilha (PT-SP) e Bohn Gass (PT-RS).

Eles acusam o ministro de violação do dever de transparência da Administração Pública, um princípio previsto na Constituição. Além disso, acusam ele de prevaricação e infração de medida sanitária preventiva.

"No momento em que a variante ômicron avança com desenvoltura em todo o mundo, demonstrando a existência efetiva de uma terceira, quarta e/ou quinta ondas da doença em várias Nações, o Ministério da Saúde não consegue há várias semanas apresentar dados estatísticos confiáveis acerca da realidade sanitária atual, dificultando ou mesmo inviabilizando que a sociedade brasileira saiba qual é a real situação epidemiológica no País", afirmaram os deputados.

Os deputados ainda lembraram que a falta de dados sobre a pandemia torna a situação ainda mais grave, pois dificulta o monitoramento da doença e dificulta a criação de políticas públicas.

"Trata-se de uma situação de extrema gravidade. Segundo os especialistas, entre outros prejuízos, os pesquisadores ficam impedidos de estimar a dinâmica de transmissão do vírus e projetar tendências. Por outro lado, gestores municipais e estaduais não conseguem dimensionar necessidades de abertura de leitos em hospitais, compra de medicamentos, contratação de profissionais, entre outros", completaram.

O relator do caso é o ministro Gilmar Mendes. Mas, vale lembrar que é de praxe que o STF encaminhe o pedido à Procuradoria-Geral da República.

Ataque hacker

A invasão aos sistemas do Ministério da Saúde por hackers completou um mês na última segunda-feira (10), e os impactos provocados pela falta de dados ainda são sentidos. A previsão oficial é que os serviços sejam retomados completamente ainda em janeiro.

Aplicativos voltaram a funcionar há cerca de duas semanas. No entanto, sistemas como o Sivep-Gripe (Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe), usado para que municípios verifiquem casos graves, internações e mortes por Influenza ou covid-19 permanecem fora do ar.

cultura.uol
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet