Mato Grosso,
Domingo,
21 de Abril de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Cidades

05/02/2019 | 08:42

Após primeiro dia de trabalho, deputados ganham semana de 'folga' e só voltam na terça

Olhar Direto

Após primeiro dia de trabalho, deputados ganham semana de 'folga' e só voltam na terça

Foto: Reprodução

Três dias depois de serem empossados, os deputados estaduais eleitos em outubro do ano passado já ganharam folga de uma semana e vão ter sessões somente a partir da próxima terça-feira (12). De acordo com o presidente reeleito da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho (DEM), o pequeno recesso de atividades no plenário servirá para os colegas parlamentares definirem comissões e organizarem seus gabinetes.

O anúncio de suspensão dos trabalhos até a próxima semana foi feito pelo presidente Botelho no final da primeira sessão da atual legislatura, que aconteceu na manhã desta segunda-feira (4).

Na ocasião, alguns dos parlamentares novatos se apresentaram na tribuna e houve também o pedido de licença do deputado Allan Kardec (PDT) para assumir a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer.

Conforme Botelho, a semana livre, sem a presença obrigatória em plenário foi um consenso entre todos os deputados para se organizarem e reiniciar os trabalhos somente na semana seguinte.

“Quero comunicar os deputados que em um entendimento com todos, ficou definido que nós não faremos mais sessões esta semana para que os deputados definam as comissões, os blocos, organize seus gabinetes e retomaremos na próxima semana, na terça-feira com a próxima sessão”, disse o presidente.

Os 24 parlamentares que compõe a 19ª legislatura da Assembleia Legislativa – 10 reeleitos e 14 novatos - tomaram posse na última sexta-feira (1). No mesmo dia também aconteceu a eleição da Mesa Diretora, que reelegeu Eduardo Botelho como comandante da casa de leis por mais dois anos.

CPI

O deputado Wilson Santos (PSDB) aproveitou a primeira sessão para propor uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre sonegação e renúncias fiscais no Estado. De acordo com o tucano, as medidas tomadas pelo governador Mauro Mendes (DEM), aprovadas pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), não são suficientes para tirar o caixa do negativo. “Daqui a um ano, Mauro Mendes voltará a esta casa para pedir água”, apostou.  
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet