Mato Grosso,
Quarta-feira,
21 de Agosto de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Variedades

22/04/2019 | 09:34

Estudantes e professores de escola estadual visitam aldeia para conhecer etnia Bororo

Redação Tvmaisnews

Estudantes e professores de escola estadual visitam aldeia para conhecer etnia Bororo

Foto: Reprodução

Alunos e professores da Escola Estadual Elizabeth de Freitas Magalhães, em Rondonópolis (212 quilômetros ao sul de Cuiabá), celebraram o Dia do Índio de uma forma diferente. Sessenta estudantes do ensino médio e educação de jovens e adultos (EJA), acompanhados de 25 professores, visitaram nesta quarta-feira (17.04) a aldeia Tadarimana da etnia Bororo e passaram o dia realizando  diversas atividades.

Segundo o coordenador pedagógico Rodrigo Lemes, desde a chegada na aldeia, os alunos e professores participaram das festividades iniciada com as boas-vindas, por meio da dança de festa conhecida como “tóro”. Durante a tarde, as festividades incluíram danças e conhecimentos da etnia Bororo.

“Tivemos uma aula sobre os índios da etnia Bororo. Num dos grandes momentos de nossa aula de campo, o cacique e um representante indígena responderam a todas as perguntas dos alunos. Eles tiveram a oportunidade de tirar dúvidas sobre vários assuntos, como religião, alimentação, aposentadoria e outros”, destaca.

A professora de história Márcia Salgueiro classificou a visita como muito proveitosa. “Não só para os professores como também para os alunos”, ressaltou.

Ela acrescenta que o bate-papo com o cacique foi enriquecedor, pois abriu as portas do local. “O maior momento foi quando os alunos puderam fazer as perguntas e todas foram respondidas. As danças também desmistificaram a imagem que tínhamos dos indígenas”, explica.



Para a professora, a visita à aldeia foi uma forma de, tanto os alunos como os professores, conhecerem melhor a cultura dos Bororo e trazer de lá uma imagem menos preconceituosa para os demais alunos.

O professor de sociologia André Brandão concorda. Ele explica que, apesar da Escola Elizabeth receber alunos Bororo há bastante tempo, levar os estudantes não indígenas até a aldeia foi uma experiência enriquecedora. A Escola tem 62 alunos da etnia Bororó, matriculados nos três períodos, que utilizam o transporte escolar para o deslocamento de cerca de 60 quilômetros diários.
             
“Foi um passo extremamente importante para superarmos a visão folclorizada que ainda se tem dos povos indígenas. O aprendizado se tornou mais efetivo quando mergulhamos em uma realidade local que nem sempre é abordada nos livros didáticos, as falas dos Bororos sobre sua organização social, suas perspectivas e seus desafios atuais nos fazem refletir sobre mais ações de integração que vão para além da Semana do dia 19 de Abril”, ressaltou.

(Com Assessoria Gcom MT)
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet