Mato Grosso,
Quarta-feira,
21 de Agosto de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Cidades

08/08/2019 | 09:34

Ovo aumenta ou não o colesterol? Mitos e verdades sobre a gordura

R7 Notícias

Ovo aumenta ou não o colesterol? Mitos e verdades sobre a gordura

Foto: Reprodução

Ovo aumenta o colesterol? Sim. O cardiologista Fernando Costa, diretor de Promoção da Saúde Cardiovascular da SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia), afirma que o ovo de galinha possui 150 mg de LDL (colesterol ruim), sendo quase o total do recomendado para um dia (200 mg). A área com maior quantidade de colesterol é a gema, pois é onde seria formado o embrião.

Para pessoas que já têm níveis elevados de colesterol, o cardiologista afirma que o consumo de ovos não é proibido, mas deve ser evitado

O que é o colesterol? O cardiologista explica que o colesterol é uma gordura que todas as pessoas produzem e absorvem, sendo necessária para funções como a absorção de vitaminas e para a produção de hormônios. Cerca de 70% do colesterol é produzido pelo corpo e o restante é adquirido por meio da alimentação.

Exercícios aumentam os níveis de colesterol bom e diminuem o colesterol ruim? Sim. O cardiologista explica que a prática de exercícios estimula a produção de HDL (bom colesterol) e queima o LDL presente nos músculos e diminui a absorção corporal da substância. Entretanto, os exercícios não eliminam as placas de gordura de colesterol dos vasos sanguíneos

Os remédios de colesterol funcionam sozinhos ou precisam de exercícios? Costa explica que os remédios funcionam sozinhos, mas a prática de exercícios melhora as condições e ajuda a baixar os níveis. O médico alerta que, embora o remédio ajude a controlar os níveis de colesterol, ele não cura a doença, visto que, uma vez que as placas de gordura se instalam nas paredes dos vasos, elas não saem.

Carne branca tem os mesmos níveis de colesterol da carne vermelha? Sim, desde que seja retirada a gordura da carne, o que ocasiona a maior diferença de valores de colesterol, sejam elas carnes de vaca, porco, peixe ou frango. Sem a gordura, as carnes apresentam teores semelhantes de colesterol. Costa afirma que as principais áreas que contêm colesterol ruim para o consumo são a pele, o cérebro e o fígado.

Os altos níveis de colesterol podem apresentar sinais? Sim. Alguns sinais que o colesterol alto pode apresentar são xantelasmas (bolinhas de gordura perto do olho), lipemias retinalis ou xantomas, quando a pessoa fica exposta aos altos níveis por muitos anos e aparecem onde há uma exacerbação de depósitos.

O colesterol pode matar a curto ou a longo prazo? Costa afirma que o colesterol pode matar a longo prazo devido às placas de gordura que se acumulam nas artérias ao longo dos anos. O acúmulo forma arteriosclerose e, assim, levam ao entupimentos dos vasos sanguíneos, que podem levar ao infarto.

Crianças também têm que cuidar do colesterol? Sim. Costa afirma que principalmente as crianças que tenham pais e avós que tenham sofrido infarto devem prestar atenção, precisando consultar o médico já aos 5 anos de idade. O cardiologista alerta que o colesterol não é um problema que afeta apenas pessoas mais velhas. Entre os cuidados que devem ser tomados, estão a prática de atividades físicas, redução de peso e dieta adequada. O médico afirma que os níveis de colesterol em crianças devem ser abaixo de 180 mg/dL e, caso precisem de medicamentos, eles só podem ser usados a partir dos 10 anos com supervisão médica

Quatro em dez brasileiros tinham colesterol alto em 2018. Esses números mudaram? Não. O cardiologista afirma que os números são verdadeiros e com tendência a aumentar visto que o Brasil é o país com maior taxa de sedentarismo do mundo, tem uma população obesa com grande circunferência abdominal e com grandes índices de tabagismo e estresse*Estagiária do R7 sob supervisão de Deborah Giannini

 
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet