Mato Grosso,
Domingo,
15 de Setembro de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Política

26/08/2019 | 09:16

Mais de 15 pré-candidatos estão de olho na prefeitura de Cuiabá em 2020

Olhar Direto

Mais de 15 pré-candidatos estão de olho na prefeitura de Cuiabá em 2020

Foto: Reprodução

Com pouco mais de um ano para o início da campanha para prefeitura de Cuiabá, diversos políticos com domicílio eleitoral na baixada (e até de outras regiões) já estão ensaiando uma pré-candidatura para a disputa. Dentre os nomes, existem figuras bastante conhecidas no meio político, recém-eleitos e até pessoas que nunca disputaram uma eleição na vida.

O principal nome até o momento é do atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que apesar de dizer que existe uma grande chance de não tentar a reeleição, ele vem testando seu nome diariamente para a possível disputa, com diversas aparições públicas, seja em entregas e até em lançamentos de placas de obras.

Ainda pelo MDB, o ex-deputado federal Valtenir Pereira, alvo de uma operação que investiga desvios de recursos da União, deflagrada nesta semana, também mantém o sonho de ser o candidato da sigla na capital, no ano que vem.

O Democratas, partido que está confuso em relação a eleição de 2020, com parte de seus filiados defendendo uma candidatura própria para capital, e outra que admite até um possível apoio ao prefeito Emanuel Pinheiro, irá testar nomes de secretários do Governo de Mauro Mendes (DEM), além do ex-deputado federal Fábio Garcia (DEM), conforme revelou o deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) na semana passada.

De acordo com Botelho, o partido definiu que os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), Marcelo Oliveira (Infraestrutura) e Rogério Gallo (Fazenda), assim como o vereador licenciado Gilberto Figueiredo, hoje comandando a secretaria de Saúde, vão entrar para o quadro de filiados do DEM e serão testados em pesquisas.

O atual vice-prefeito Niuan Ribeiro, que trocou o PTB de seu pai, ex-senador Osvaldo Sobrinho pelo PSD, do ex-governador Carlos Favaro e que por fim migrou para o Podemos, do deputado federal José Medeiros, tudo isso em pouco mais de um ano, já foi lançado oficialmente como pré-candidato á prefeitura de Cuiabá, com apoio de lideranças nacionais, como do senador Álvaro Dias e da presidente Renata Abreu.

O Patriotas, partido que recebeu o ex-deputado federal Victório Galli, sem espaço no PSL, já comunicou que a pré-candidatura para à disputa pelo Palácio Alencastro pertence ao ex-parlamentar, que já promete ser uma alternativa conservadora para à prefeitura.

O PSL, partido que surfou na ‘onda Bolsonaro’ e elegeu representantes em todos os cargos que disputou (deputados estaduais, federais e senador) no ano passado, também promete uma candidatura própria, chegando a anunciar um ‘namoro’ com um empresário bem-sucedido da Capital. Caso a negociação não vá para frente, o partido pode trabalhar o nome do policial federal Rafael Ranalli, ‘bolsonarista’ de carteirinha, que na disputa pela Câmara Federal no ano passado, pelo Pros, conquistou quase 14 mil votos em Cuiabá.

Pelo mesmo Pros deixado por Ranalli, a superintendente do Procon de Mato Grosso, Gisela Simona, também já é um nome avaliado pela população. Suplente de deputada federal, Simona teve 33,7 mil, de seus mais de 50 mil votos, somente em Cuiabá.

O Democracia Cristã (DC), partido que elegeu dois representantes na Assembleia Legislativa, no ano passado, também avalia lançar o deputado estadual Elizeu Nascimento, segundo mais votado em Cuiabá, em 2018, para prefeitura.

O jornalista e ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França (sem partido) também é um nome que já vem sendo testado como pré-candidato desde os últimos meses. O apresentador do programa de TV, Resumo do Dia, já declarou que é precoce para falar em pré-candidatura, mas seu nome já está sendo sondado por partidos como o DEM e PSB.

Pela esquerda, o PDT, já lançou a pré-candidatura do maestro Fabrício Carvalho, ex-pró-reitor de Cultura e regente da Orquestra Sinfônica da UFMT ao cargo mais alto do município.

Pelo PT, o deputado estadual Ludio Cabral, nome mais aprovado no partido pelo povo cuiabano, visto que foi eleito em 2018 como o mais votado em Cuiabá na Assembleia Legislativa, garante que não irá disputar eleição em 2020.

Já o Psol, deve insistir na candidatura do Procurador Mauro, assim como fez nas últimas eleições municipais.
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet