Mato Grosso,
Terça-feira,
17 de Setembro de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Polícia

04/09/2019 | 08:00

MT é alvo de operação internacional da Polícia Federal contra exploração sexual

Redação TVmaisnews

MT é alvo de operação internacional da Polícia Federal contra exploração sexual

Foto: Polícia Federal

Mato Grosso é um dos estados alvos da quinta fase da Operação Luz da Infância, da Polícia Federal, que tem como objetivo prender autores de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na Internet.

Ao todo, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão  e prisão 11 estados brasileiros, além de alvos nos Estados Unidos, Panamá, Paraguai, Chile, Equador e El Salvador, contra 105 alvos. 

Ao menos 656 policiais estão empregados na operação e conforme a PF, que está atuando em conjunto com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, uma coletiva de imprensa às 10h30 dará mais informações sobre a ação.

A Operação Luz na Infância está na sua quinta fase. Os resultados das anteriores foram os seguintes:   

Luz na Infância 1 - 20 de outubro de 2017. Foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Foram presas 108 pessoas. 

Luz na Infância 2 - 17 de maio de 2018. As Polícias Civis dos Estados cumpriram 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

 Luz na Infância 3 - 22 de novembro de 2018. Operação deflagrada no Brasil e na Argentina com o cumprimento de 110 mandados de busca, resultando na prisão de 46 pessoas.

Luz na Infância 4 – 28 de março de 2019. Operação deflagrada em 26 estados e no Distrito Federal resultou no cumprimento de 266 mandados e 141 pessoas presas.

Como prevenir
Veja recomendações do Ministério da Justiça e Segurança Pública para a prevenção de crimes de pornografia infantil e de exploração sexual contra crianças e adolescentes:

Denúncia: diante da suspeita de algum comportamento inadequado, a família deve denunciar na polícia, procurar ajuda de profissionais da área e utilizar canais de denúncia das redes sociais para reportar eventuais crimes ou irregularidades;

Controle parental: acompanhar o que crianças e adolescentes fazem no ambiente on-line. Há aplicativos e programas que permitem controlar que tipo de sites as crianças acessam, e em qual horário;
Orientação em casa: saber e explicar como as ferramentas e as redes sociais funcionam, o tipo de informação que retêm e como as pessoas ficam expostas;

Privacidade: verificar configurações de privacidade de redes sociais, para não deixar crianças expostas com localização identificadora de residência e outras informações pessoais;

Atenção com estranhos: a preocupação para que as crianças não falem com estranhos na rua tem de ser estendida para a vida on-line, alerta o ministério.
(Com informações da Assessoria)
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet