Mato Grosso,
Domingo,
15 de Setembro de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias / Brasil

12/09/2019 | 10:07

Setor de serviços cresce em julho no país, diz IBGE

Setor de serviços cresce em julho no país, diz IBGE

Foto: Reprodução

O setor de serviços cresceu em julho deste ano, segundo a PMS (Pesquisa Mensal de Serviços), divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (12). 

O crescimento foi de 1,8% em comparação com o mesmo período do ano passado. Houve expansão em quatro das cinco atividades analisadas pelo estudo, com destaque para serviços de informação e comunicação (3,8%). 

Os demais avanços vieram de outros serviços (10,2%), de serviços prestados às famílias (2,6%) e de serviços profissionais, administrativos e complementares (0,9%). A única influência negativa ficou com o ramo de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-1,5%), pressionado pela queda na receita das empresas de transporte rodoviário de carga, de operação de aeroportos e de transporte rodoviário coletivo de passageiros.

O mês de julho deste ano teve um dia útil a mais do que em 2018, o que aumenta a efetivação de contratos de prestação de serviços. 

De janeiro a julho deste ano, o setor acumula alta de 0,8%. Nos últimos 12 meses a alta ficou em 0,9%. 

Resultado comparado a junho

O setor de serviços cresceu 0,8% em comparação com o mês de junho deste ano. O destaque foi o ramo de serviços de informação e comunicação, que ao avançar 1,8% em julho, recupera parte da perda verificada em junho (-2,2%).

Os demais avanços vieram dos setores de outros serviços (4,6%) e de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (0,7%), com o primeiro alcançando o crescimento mais intenso desde janeiro de 2019 (5,0%); e o segundo emplacando a terceira taxa positiva seguida, com ganho acumulado de 1,0%.

Em contrapartida,  o ramo de serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,3%) intensificou o ritmo de queda após também assinalar variação negativa em junho (-0,4%). Por fim, o ramo de serviços prestados às famílias (-0,5%), ao apontar a segunda taxa negativa seguida, acumulou perda de 1,0% nos dois últimos meses.
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet