Mato Grosso,
Domingo,
15 de Setembro de 2019
informe o texto a ser procurado

Vídeos

23/08/2019 | 08:29 | Duração: 00:03:15

Queimadas na Amazônia e em MT foi destaque na Tv Cultura Nacional

​Segundo o INPE -- instituto nacional de pesquisas espaciais -- de janeiro a agosto, o número de queimadas dobrou na área da Amazônia legal em relação ao mesmo período do ano passado. Foram mais de 53 mil em 2019 (53.364) contra 26 mil e 500 em 2018.

Dos nove estados que compõem a Amazônia legal, apenas o amapá teve redução. Cinco estados mais que dobraram o número de incêndios. Mato grosso é o estado com maior quantidade de queimadas -- mais de 13 mil focos de incêndio já foram registrados neste ano.

Além do cenário de destruição, a população também sofre com a baixa umidade do ar. Alguns municípios registraram temperaturas de 38 graus. Um dos efeitos foi o aumento de 5% no atendimento de pacientes com problemas de saúde.

"São inúmeros desconfortos né. E em pessoas suscetíveis, principalmente idosos e crianças, o sofrimento pode ser atroz levando até a problemas respiratórios mais severos que necessitam de internação". Disse o médico

Nesta semana, a NASA divulgou imagens de satélite que mostram uma densa camada de fumaça sobre os estados de Rondônia e Amazonas. Segundo a agência americana, ela é resultado das queimadas que atingem a região desde o fim de julho. As imagens feitas em agosto revelam que a fumaça formou um corredor sobre a Amazônia e está se espalhando pelo brasil.

Os incêndios na Amazônia foram destaque na imprensa mundial nesta quarta-feira (nyt). Redes de notícias (BBC), revistas (SPIEGEL) e jornais internacionais (LE MONDE) publicaram reportagens sobre o recorde de queimadas na floresta tropical.

No twitter, a hashtag "reze pela Amazônia" foi o assunto mais comentado do mundo. Também hoje, o ministério de relações exteriores iniciou uma campanha na rede em defesa da atuação brasileira na preservação da Amazônia.

Em Brasília, o presidente afirmou que Ongs podem estar por trás das queimadas para chamar atenção contra o governo.

O crime existe, está aí, nós temos que fazer o possível pra que esse crime não aumente, não vá avante, mas nós tiramos dinheiro de Ongs, repasse de fora que 40% ia pra Ongs, não tem mais. Acabamos também questão de repasse de dinheiro de ongs, de órgãos públicos aqui, de modo que esse pessoal tá sentindo a falta do dinheiro. Então, pode estar havendo sim, pode, não estou afirmando, a ação criminosa desses ongueiros pra exatamente chamar atenção contra a minha pessoa, contra o governo do brasil”. Disse Bolsonaro
Questionado se há investigação sobre a denúncia, o presidente não falou em provas.

Vocês têm que entender uma coisa que isso não tá escrito, não tá escrito, não tem um plano pra isso aí. Isso é conversa! Pessoal faz, toma a decisão e ponto final. Você pode vê, pega o que se manda, verbas bilionárias, 40% pra ong, essa grana vai pra mão dessas pessoas, pra ficar rodando a Amazônia e ficar fazendo campanha contra nós o tempo todo. Perderam a boquinha também”. Afirmou o presidente.

A associação brasileira de organizações não-governamentais respondeu as declarações do presidente. A associação brasileira de ongs repudia a tentativa do presidente de culpabilizar as ongs pelas queimadas na amazônia e espera que o governo tenha a responsabilidade de tomar medidas efetivas pra evitar maiores desastres e maiores impactos sobre a sociedade brasileira.
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet