Mato Grosso,
Quinta-feira,
24 de Outubro de 2019
informe o texto a ser procurado

Vídeos

25/09/2019 | 10:48 | Duração: 00:02:00

Andreia Beltrão interpreta Hebe Camargo em filme, veja o trailer

Quem for aos cinemas para assistir “Hebe – A estrela do Brasil” esperando acompanhar a apresentadora desde sua infância humilde até sua morte, em 2012, pode se decepcionar.

A única referência sobre quando ela era mais nova é uma frase em que questiona um produtor: “Você já passou fome? Eu já”. Esqueça também a vertente cantora, mostrada em menos de um minuto.

O filme dirigido por Maurício Farias (“O coronel e o lobisomem”), com roteiro de Carolina Kotscho (“Dois filhos de Francisco”), faz um recorte da vida da apresentadora na década de 1980.

O objetivo é mostrar a transição da ditadura para a democracia no Brasil, enquanto Hebe é apresentadora na Band e no SBT.

Nas cenas do lado profissional, Andrea Beltrão interpreta uma Hebe que, no filme, desafia a ditadura e fala tudo o que pensa, mesmo quando recebe ameaças da censura.

A frase mais famosa está lá: “A Hebe não é de direita, a Hebe não é de esquerda. A Hebe é direta”. Em outra parte, ela abandona uma das emissoras dizendo que não aguenta mais ser censurada. Não queria mais fazer programas gravados.

A apresentadora que lutava a favor das minorias também ganha espaço no roteiro, levantando a bandeira LGBT em momentos como na participação da modelo transexual Roberta Close. Ela também defende seu cabeleireiro Carlucho (Ivo Müller).

Em família

As cenas que mostram Hebe em família talvez sejam as que mais chamem a atenção do público. Elas retratam uma mulher que pouca gente conhecia, longe dos holofotes.

Andrea vive com intensidade os momentos em que Hebe sofria com o machismo, agressões e o ciúme excessivo de seu segundo marido, Lélio Ravagnani (Marco Ricco). Marco se destaca na atuação, com um discurso do homem abusivo que faz tudo “por amor”.

Sobre o Filme

São Paulo, anos 80. O Brasil vive uma de suas piores crises e Hebe aparece na tela exuberante: é a imagem perfeita do poder e do sucesso. Ao completar 40 anos de profissão, perto de chegar aos 60 anos de vida, está madura e já não aceita ser apenas um produto que vende bem na tela da TV. Mais do que isso, já não suporta ser uma mulher submissa ao marido, ao salário, ao governo e aos costumes vigentes.

Durante o período de abertura política do país, na transição da ditadura militar para a democracia, Hebe aceita correr o risco de perder tudo que conquistou na vida e dá um basta: quer o direito de ser ela mesma na frente das câmeras dona de sua voz e única autora de sua própria história.  Entre o brilho da vida pública e a escuridão da dor privada, Hebe enfrenta o preconceito, o machismo, o marido ciumento, os chefes poderosos e a ditadura militar para se tornar a mais autêntica e mais querida celebridade da história da nossa TV: uma personagem extraordinária, com dramas comuns a qualquer um de seus milhões de fãs.

O elenco do filme traz Andréa Beltrão (Tapas & Beijos, A Grande Família) como Hebe, Marco Ricca (O Beijo do Vampiro, Kubanacan) como Lélio Ravagnani, marido de Hebe, Caio Horowicz (Família Imperial) como filho de Hebe, Danton Mello (Deus Salve o Rei, A Grande Família) como sobrinho de Hebe, Gabriel Braga Nunes (Kubanacan, O Beijo do Vampiro) como empresário.

O filme é dirigido por Maurício Farias (O Coronel e o Lobisomem, A Grande Família, Verônica).
 
Assista Ao Vivo
 
Sitevip Internet